Memes, Sprites e Contadores de Histórias

Um artigo em um blog de quadrinhos? Inconcebível!

Eu sei que as pessoas que visitam o Morango Azul não pretendem ler textos compridos com uma linha de raciocínio. A galera quer Mundo Bola. Mas eu gostaria de compartilhar com o povo uma relação que percebi entre os longinquos sprite comics e os atuais rage comics. E como memes estão na moda, este artigo vai ser ótimo para ganhar mais pageviews. MWAHAHAHA!
Er... quer dizer...Clica no título pra ler o artigo completo.

 

DO EMULADOR PARA A HQ

 

Com o avanço do desempenho dos computadores e da internet na segunda metade dos anos 90, foram possíveis duas coisas importantes: compartilhar com facilidade as suas porcarias na rede e jogar videogame no seu Pentium III.

Pera, deixa eu explicar melhor.

Foi no final dessa década que os emuladores ganharam mais força. E que catzo são emuladores? Emuladores são programas capazes de rodar games desde do Atari até o Playstation 2. Mas nos anos 90 os emuladores principais eram de Nintendinho, Super Nintendo, Genesis e outros consoles da geração 8-bits e 16-bits. Sim, é possível jogar o Super Mario Bros original no computadô.

Os emuladores possibilitaram que as pessoas pudessem ter maior controle dos seus jogos. Ou na maneira de como jogar o jogo, como botar códigos, ou no próprio gráfico do jogo, como exibir apenas alguns elementos na tela.

Alguém teve a grande ideia de fazer um printscreen de um desses elementos isolados e colar no Paint. E ainda por cima botou um balão de fala. E foi assim que nasceu o sprite comic.

Humor fino
Sprite é um jargão usado para qualquer elemento gráfico de pixel art em um game como personagens e cenários. Sprite comics, então, são quadrinhos que usam esses elementos gráficos.

Mas precisamos falar da internet, e na internet o negócio é compartilhar suas coisas, como fotos de gatos, correntes absurdas e sprite comics. Os primeiros sprite comics surgiram no final da década de 90, mas eles só ficaram populares a partir do começo dos anos 2000 graças aos quadrinhos Bob and George e 8-bit Theater. Estes quadrinhos se tornaram tão importantes que era impossível não pensar neles quando se falava de webcomics.

No final da década de 2000, os sprite comics começaram a morrer. Sim, tão cedo. Apesar da alta popularidade, sprite comics sempre foram associados com uma imagem negativa. Muitas pessoas com pouca habilidade artística usaram os sprites como forma de contar as suas histórias, às vezes usando o material original ou editando-o. E por usarem estes gráficos e personagens pré-existentes, é relativamente fácil fazer um sprite comic, assim levando há uma reputação de má qualidade em roteiro, humor e o próprio visual dos quadrinhos.
O horror
Ainda existem poucas pessoas que fazem sprite comics, Mas atualmente, artistas estão usando o mesmo visual pixelizado dos sprite comics, só que eles criam personagens e histórias originais de sua autoria. Desta forma, os quadrinhos deles ficam categorizados como pixel art.

Mas no ciclo da vida, quando algo morre, outro surge no lugar.

 

NO COMEÇO ERA TUDO SOBRE A RAIVA

 

No submundo da escuridão, onde os gritos por misericórdia não são ouvidos, e o sangue escorre pelos corpos que perderam a sua sanidade, mas também conhecido como o site do 4chan, surgiu o primeiro quadrinho estrelando o Rage Guy (conhecido como o cara que grita FFFFFUUUUUU-).

Como o quadrinho era feito da maneira mais simples possível (MS Paint puro), muitas pessoas começaram a contar as suas piadas que terminavam com o FFFFUUUUU-. Depois disso, surgiram variações do rage guy com outras expressões, apareceram também outros caras que se tornaram grande como o Troll Face, o Forever Alone, Me Gusta e de repente aqui estamos nós inundados de rage comics e memes.

A Globo entende de memes
É importante ressaltar que esses rage comics são escolhidos naturalmente. Alguns foram rejeitados ao longo do tempo por serem impostos forçadamente pelo autor original, porque algo não se faz como meme, ele se torna meme. Existem casos de "memes forçados que são meme", mas isso é outra história.

Muitos desses rage guys, como o Forever Alone, em seus primórdios, não eram usados como personagens que nem agora, e sim como o último quadrinho, a frase de efeito, o punch line da história, o que deixava a história engraçada, o que er- tá, tá, você entendeu.

Grandes blogs atualmente tem como conteúdo principal esses rage comics. Alias, sites e blogs dedicados exclusivamentes para isso.

 

SPRITE COMICS E RAGE COMICS: A RELAÇÃO

 

Agora o motivo do porque que eu escrevi essa bagaça inteira: rage comics são os novos sprite comics.

Revelador? Não sei. Interessante? Talvez. Mas os dois são iguais? Não, mas eles têm certas semelhanças e diferenças notáveis.

SEMELHANÇAS

1 -  Todos se tornam contadores de história

Este é a principal semelhança que une os sprite comics e os rage comics. Acho que esse foi o primeiro motivo que muitos começaram com os sprite comics lá nos anos 2000, e o mesmo apelo de ser uma maneira fácil de fazer quadrinhos se aplica para os rage comics. Os dois tem fácil acesso para achar recursos e comunidades para te ajudar em como criar da melhor forma possível os seus quadrinhos.

2 - Quanto mais recursos, melhor

Sprite comics se tornam cada vez mais variados a partir do momento que existem mais recursos disponíveis, ou seja, mais games cujos sprites estão disponíveis na rede. Estes recursos vão crescendo conforme o interesse dos rippers (pessoas que retiram e organizam os sprites dos emuladores em arquivos de imagem) em organizar os sprites de um certo game, e das desenvolvedoras que continuam a criar jogos com o visual de pixel art.

Rage comics se tornam cada vez mais variados a partir da seleção natural de memes. Quanto mais memes que tratam de diferentes assuntos, mais variações de situações contadas podem existir. E contadas melhores, já que o novo meme retrata melhor a situação.

DIFERENÇAS

1 - A função do personagem

Todos os personagens dos rage comics são máscaras que simbolizam um sentimento. Tanto que, quando você lê um rage comic, você não questiona ou estranha do porquê o personagem que tava com cara de troll virou o jogador de basquete Yao Ming. São máscaras, e elas irão sempre mudar de acordo com a situação do personagem.

Sprite comics já trabalham com personagens, e ao contrário dos memes, eles não podem sofrer essa mudança de faces. E ainda por cima são personagens já existentes, o autor cria uma personalidade fixa para este personagem e mantém ela conforme a história. Esta personalidade pode condizer com a personalidade retratada no videogame ou não.

2 - Rage comics não estão evoluindo

Dentro da perspectiva de "regras básicas de quadrinhos", muitos rage comics são horríveis. Horríveis mesmo. O sprite comic mediano mostrou uma certa evolução conforme o tempo, os autores começaram a entender como funciona esse meio. Rage comics tá estagnado na mesma coisa faz tempo. Já li vários rage comics que têm ordem de falas em locais errados, erros de gramática, tipografia pequena e de difícil leitura, só para mencionar alguns erros. Muitos desses erros os sprite comics ja se superaram e ficaram cada vez mais raros, mas os rage comics continuam constantemente essa tosquice (e nem vou mencionar a qualidade do desenho).

3 - Direitos autorais

Ok, essa parte é interessante.

Sprite comics nuncam foram pra frente no mundo das webcomics porque todo o material deles pertencem a terceiros. Apesar de existirem sprite comics grandes, eles nuncam poderiam sair do âmbito de "paródia feita por fãs sem fins lucrativos". As piadas que os fãs adoram podem até pertencer ao autor, mas se usar algum material dos terceiros para mercadoria, acho iria levar um baita de um processo.

Rage comics, por outro lado, tá altamente pouco se lixando pra direitos autorais.

Tem uma lei, acho que só se aplica pros Estado Unidos, que diz que todo autor detem direitos autorais a partir da criação de seu conteúdo. Ou seja, o cara que desenhou o Rage Guy poderia tá processando o mundo inteiro que tá vendendo camisetas com o seu desenho.

Desenho feio também tem copyright
Mas é impossível controlar isso. A disseminação destes memes é tão alta que não dá para impedir as pessoas de comprarem estas camisetas. E olha que tem memes que são basicamente uma versão ilustrada da imagem de alguém como a do Jackie Chan. E que eu saiba direitos de imagem dá processo também.

 

CONCLUSÃO

 

Conclusão? Preciso mesmo? Tá bom...

Eu acredito que sempre haverá alguma forma de contar as suas histórias de uma maneira fácil na internet. Sprite comics morreu cedo porque seus personagens são de videogame, e na época videogame era um meio que muitos poucos consumiam. Rage comics por tratar com máscaras, seu apelo é muito mais abrangente.

Sobre o aspecto dos quadrinhos, rage comics tem muito o que explorar. Muitos ainda produzem rage comics no mesmo formato.Pode ser que no futuro irão aparecer outros elementos gráficos ou até mesmo outro meio melhor de contar histórias, mas por enquanto é a vez dos memes.

Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.